Mais de 443 mil eleitores compareceram às urnas neste domingo no Acre

No dia 28 de outubro os eleitores acreanos voltarão às urnas para participar da eleição de segundo turno apenas para o cargo de presidente

PRIMEIRO TURNO

O Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC) concluiu a apuração dos resultados das Eleições Gerais de 2018 às 22h38 deste domingo, 7. Às 18h19, apenas 1h19 minutos após o encerramento da votação, o município de Santa Rosa do Purus, que conta com seções eleitorais em três aldeias indígenas, foi o primeiro município a totalizar os resultados.

O comparecimento às urnas em todo o Estado foi de 443.429 eleitores, que representam 81,01% do total de 547.358 aptos a votar. O índice de abstenção, portanto, foi de 18,99%, abaixo do índice nacional, que foi 20,32%.

Em Rio Branco o comparecimento às urnas foi de 211.844 cidadãos, que representam 82,96% do eleitorado da capital. A abstenção foi de 43.517 eleitores, que representam 17,4% do total de 255.548

Em Cruzeiro do Sul, que abriga o segundo maior colégio eleitoral do Estado, com 54.480 eleitores, o comparecimento foi de 45.577, com 16,34% de abstenção.

A eleição para o cargo de governador foi decidida no primeiro turno no Acre. Portanto, no dia 28 de outubro os eleitores acreanos voltarão às urnas para participar da eleição de segundo turno apenas para o cargo de presidente.

A avaliação feita pela presidente do Tribunal, desembargadora Regina Ferrari, é que as Eleições Gerais de 2018 transcorreram dentro da normalidade. Do total de 1.924 urnas utilizadas em todo o Estado, 30 foram substituídas ao longo do dia e não houve registro de votação manual em nenhuma seção eleitoral.

Durante entrevista coletiva neste domingo, a magistrada reafirmou a confiabilidade na urna eletrônica brasileira e os votos nelas digitados. “Onde quer que houvesse uma informação ou indício de que a urna eleitoral não estivesse funcionando ou que a foto de algum candidato não estivesse aparecendo, enviamos uma equipe para verificar a ocorrência. Eu mesma visitei diversas seções eleitorais e ficou comprovado, em todos os locais, que o processo eleitoral estava transcorrendo dentro da normalidade. Infelizmente há uma campanha de descrédito da urna eletrônica e essas eleições foram marcadas pelas fake news”, destacou.

A magistrada se referiu ao boato desmentido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em nota oficial, divulgada ainda no domingo. A nota esclarece que um vídeo que circula na internet, no qual a urna supostamente “auto completa” o voto para presidente é falso. Os vídeos não mostram o teclado da urna, onde uma pessoa digita o restante do voto. A impossibilidade de a urna auto completar o voto do eleitor pode ser comprovada pela auditoria, realizada em todos os Estados durante a votação deste domingo.

“O exercício do voto foi garantido ao cidadão. Nosso sistema eletrônico de votação já foi submetido incansavelmente a testes públicos de segurança, submetido até a ataques de hackers, e não há registro algum de possibilidade de avaria ou fraude que venha a violar o sigilo ou a autenticidade do voto do eleitor”, disse.

Ela agradeceu o empenho de mesários, auxiliares de juízes, servidores, magistrados e forças policiais para que toda a logística das eleições fosse executada com êxito. “Temos verdadeiros heróis envolvidos nessa atividade, que é a maior festa da democracia brasileira. Servidores lotados nas mais longínquas zonas eleitorais, mesários e policiais que foram destacados para comunidades e aldeias isoladas no Acre, os quais só começaram a retornar às suas casas a partir desta segunda-feira, por helicópteros da Força Aérea Brasileira. São mais de 12 mil pessoas envolvidas em todo o processo eleitoral no Estado, todas muito dedicadas em sua missão de servir à pátria”, finalizou.

Últimas notícias postadas

Recentes