Justiça Eleitoral acreana acompanha 2º turno das eleições em Macapá

Vice-presidente e corregedor, desembargador Luis Camolez, representou o TRE-AC na agenda institucional

TRE AC DEZEMBRO 2020 AMAPA

O Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC), representado pelo seu vice-presidente e corregedor, desembargador Luis Camolez, acompanhou, in loco, no último domingo, 20, o segundo turno das eleições de Macapá-AP. As eleições na capital amapaense foram adiadas em razão de apagões de energia que atingiram a cidade em novembro deste ano.

Na agenda institucional, no Amapá, o vice-presidente e corregedor da Justiça Eleitoral acreana foi recepcionado pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral daquele Estado, desembargador Rommel Araújo, que destacou a importância da integração dos Tribunais para a otimização dos serviços prestados à sociedade.

“Foi uma experiência ímpar. Em primeiro lugar, porque, dificilmente, tem-se a oportunidade de um TRE acompanhar o pleito, na fase de execução, por um coirmão, visto que estes acontecem simultaneamente em nosso País. Essa excepcionalidade, fruto do lamentável ‘apagão’ ocorrido no mês passado na cidade de Macapá, nos proporcionou essa agenda recheada de aprendizados”, afirmou o desembargador Luis Camolez.

Ainda sobre a importância da visita ao TRE amapaense, o vice-presidente e corregedor TRE-AC ressaltou o benefício às instituições adquirido com a troca de experiências. “Tratam-se de Tribunais do mesmo porte, com as mesmas dificuldades e anseios, por isso, ideias inovadoras devem ser trocadas, em prol da sociedade brasileira”, destacou Camolez, referindo-se às práticas inovadoras do TRE-AP, principalmente no que diz respeito à captação de jovens na obtenção do título de eleitor.

No mesmo diapasão, antecedendo o dia do pleito, o magistrado do Acre foi recebido pelo vice-presidente e corregedor do TRE-AP, desembargador Gilberto Pinheiro. Durante o encontro, assuntos relacionados às práticas correicionais dos dois Tribunais predominaram na reunião.

Também durante sua permanência em Macapá, o vice-presidente e corregedor do TRE-AC, durante reunião, trocou experiências com os juízes-membros da Corte Eleitoral amapaense, Augusto César (Classe de Juiz de Direito) e Rivaldo Freire (Classe de Jurista).

Ao final da visita institucional ao Estado do Amapá, o desembargador Luis Camolez asseverou que “agendas desses moldes devem ser concebidas como investimentos imprescindíveis à administração pública, pois seus resultados chegam à sociedade de maneira mais célere, beneficiando, assim, o cidadão”.

No primeiro turno

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, esteve em Macapá, na data de 5 de dezembro, para acompanhar os trabalhos de preparação para o pleito municipal, cujo primeiro turno aconteceU no dia 6 do mesmo mês.

Durante agenda, o ministro Barroso participou dos trabalhos da comissão de auditoria da urna eletrônica em Macapá. Ele também visitou, junto com o desembargador Rommel Araújo, o Cartório da 2ª Zona Eleitoral da Capital e conversou com servidores.

Entenda

O Amapá esteve sem abastecimento regular de energia elétrica por mais de 20 dias no mês de novembro, devido a problemas na rede que abastece o Estado.

Em face da instabilidade social e das dificuldades logísticas que se verificaram devido ao blecaute, particularmente na capital do Estado, o TSE acatou o pedido do TRE-AP para adiar as eleições em Macapá para os dias 6 e 20 de dezembro, respectivamente para o primeiro e o segundo turnos.

Resultado das eleições       

Dr. Furlan (Cidadania) foi eleito prefeito de Macapá-AP com 101.091 (55,67%) dos votos válidos. Na cidade, 193.210 (66,01%) eleitores compareceram às urnas e 99.508 (33,99%) se abstiveram. Votos brancos somam 3.884 (2,01%) e nulos 7.736 (4,00%). Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Últimas notícias postadas

Recentes