TRE-AC adere à Campanha Setembro Verde, em alusão ao Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos

TRE-AC adere à Campanha Setembro Verde, em alusão ao Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos

CAMPANHA DOAÇÃO DE ÓRGÃOS

O Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC) aderiu a Campanha Setembro Verde, cor que representa a esperança, a saúde e a vitalidade, em alusão ao Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos, comemorado nesta quarta-feira, 27.

O Brasil tem hoje o maior sistema público de transplantes do mundo, no qual cerca de 87% dos transplantes de órgãos são feitos com recursos públicos.

No Acre, atualmente, são realizados alguns procedimentos, como transplante de córnea, rim e fígado. De acordo com dados da Agência Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), até junho deste ano existia uma fila de 40 pacientes no Estado aguardando por transplantes.

Segundo o médico do TRE-AC, Rinauro Santos Júnior, há alguns servidores do Tribunal que já são cadastrados no Banco de Sangue (Hemoacre) como doadores de sangue e/ou medula óssea. Aqueles que ainda não são e desejam aderir podem procurar o Hemoacre para cadastramento.

No caso da doação de órgãos, ele esclarece que não existe um cadastro e que os interessados devem declarar à família o desejo de serem doadores. “Hoje em dia não são mais emitidos Registros de Identidade com a declaração de doador de órgãos e tecidos, tampouco existe um banco de dados, como no caso de quem doa sangue. É necessário que os interessados comuniquem esse desejo à família. Quando ocorre morte encefálica a família é consultada, e se ela autorizar, a doação é concretizada”, explicou.

Sistema Nacional de Transplantes

O Sistema Nacional de Transplantes (SNT) foi criado pelo Decreto Nº 2.268 de 30 de junho de 1997, como entidade responsável pelo controle e monitoramento do processo doação de órgãos e tecidos e transplantes realizados no país, com o objetivo de desenvolver o processo de captação e distribuição de tecidos, órgãos e partes retiradas do corpo humano para fins terapêuticos.

As atribuições do SNT incluem ações de gestão política, promoção da doação, logística, credenciamento das equipes e hospitais para a realização de transplantes, definição do financiamento e elaboração de portarias que regulamentam todo o processo, desde a captação de órgãos até o acompanhamento dos pacientes transplantados.

A atuação do SNT se concentra, sobretudo, na redução do tempo de espera dos pacientes na lista de transplantes e na melhoria da qualidade de vida dos pacientes que hoje aguardam pelo procedimento. (Com informações do Portal da Saúde/Ministério da Saúde).

Últimas notícias postadas

Recentes

Nota

Dia da Justiça - 8 de dezembro