Bujari: 9ª Zona Eleitoral realiza atendimento itinerante no Ramal do Ouro

Atualmente, a comunidade precisa se deslocar por mais de 80 km para votarem

Bujari: 9º Zona Eleitoral realiza atendimento itinerante no Ramal do Ouro

Buscando facilitar o acesso do cidadão à Justiça Eleitoral e promover celeridade no atendimento, a 9ª Zona Eleitoral realizou, no último sábado, 16, ação itinerante no Ramal do Ouro, no município do Bujari.

Foram realizados mais de 110 atendimentos durante a ação, que contou com a oferta de serviços como alistamento (emissão do primeiro título); impressão de segunda via; revisão e transferência de domicílio ou local de votação, além de emissão de certidões para fins de benefícios previdenciários ou auxílio maternidade.

Segundo o Juiz Eleitoral da 9ª Zona, a ação atendeu às expectativas. “Nosso principal objetivo era fazer o cadastro e revisão de eleitores das comunidades próximas à região da floresta do Antimary, possibilitando a instalação de um ponto de votação no local. Hoje as pessoas daquela localidade têm que se deslocar por mais de 80 km para votarem, e a instalação de um local de votação na comunidade facilitará esse processo”, explicou Robson Ribeiro Aleixo, destacando que, como foram realizados mais de 110 atendimentos em apenas um dia, isso já possibilita a instalação do novo ponto de votação.

O desejo de fazer parte da democracia era visível entre as pessoas atendidas, como foi o caso de José Figueiredo, morador do Ramal do Ouro, há 12 anos. “Nós que vivemos aqui sabemos o sofrimento que era para votarmos. Tínhamos que sair um dia antes para poder dar tempo de chegar até a seção mais próxima. Aproveitei a ação itinerante e solicitei a transferência do meu título de eleitor. Com a instalação deste local de votação aqui, poderemos exercer a nossa cidadania e voltar para casa no mesmo instante”, disse.

Com o cadastro eleitoral, ficam armazenados na Justiça Eleitoral os dados cadastrais e a situação do eleitor, além de informações sobre comparecimento às urnas, justificativa eleitoral e trabalho como mesário. Alguns dados são sigilosos (filiação, endereço, telefone, data de nascimento, dados biométricos, entre outros) e devem ser atualizados sempre que houver necessidade, como nos casos em que o eleitor tem de alterar os dados pessoais, fazer o recadastramento biométrico ou solicitar transferência.

Últimas notícias postadas

Recentes

Nota

Dia da Justiça - 8 de dezembro